FacebookYoutube RSS
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras


Notícias

  17/06/2020 

Sindsaúde acompanha fiscalização do Coren em Baturité após denúncias de falta de EPIs

 
Durante a visita, foram identificados indícios de reuso de materiais descartáveis.
 
A presidente do Sindsaúde, Marta Brandão, acompanhada do diretor José Quintino Neto, estiveram nesta terça feira, 16/06, na Unidade Municipal de Pronto Atendimento (UMPA) de Baturité. Eles foram acompanhar a fiscalização realizada pelo Conselho Regional de Enfermagem, Coren Ceará, após denúncias de falta de EPIs na unidade. Os fiscais do Coren-Ceará percorreram vários setores e conversaram com trabalhadores e gestores da unidade.
 
Apesar de estarem usando EPIs durante o momento da visita, profissionais relataram que os mesmos são insuficientes. Um indício disso foi observado e fotografado pelos fiscais do Coren: um local onde se lia o seguinte aviso: “Atenção, por favor coloque os aventais aqui”, o que indica que o material estaria sendo reutilizado. Questionado sobre a denúncia, o secretário da saúde do município, Marcos Antônio da Silva, se limitou a dizer que a escassez de EPIs é um problema crônico e que apesar do município comprar os materiais eles demoram a chegar nas unidades de saúde. "Vamos seguir cobrando  proteção para os trabalhadores da saúde. Isso é o mínimo que os gestores podem e devem fazer. Cuidar da saúde de quem cuida deve ser uma prioridade" - afirmou Marta Brandão.
 
Adicional de Insalubridade de 40% 
 
O Sindsaúde aproveitou a ida até a Secretaria Municipal da Saúde de Baturité para tratar sobre o adicional de insalubridade de 40%, solicitado pela entidade sindical para todos os trabalhadores da saúde do município. O Sindsaúde já havia encaminhado ofício com esta solicitação, atendida parcialmente pelo Poder Público, que passou a pagar o percentual de 40% de insalubridade a todos os profissionais da UMPA de Baturité.
 
O secretário se mostrou favorável ao pedido do Sindsaúde, mas afirmou que precisa de um laudo técnico para atender a demanda com segurança, evitando assim problemas com a prestação de contas do município. Para isso, ele solicitou à Câmara Municipal aprovação para contratar um engenheiro de trabalho para que seja feito um laudo pericial, averiguando o grau de contaminação de cada profissional da saúde do município.
 
Última atualização: 17/06/2020 às 10:20:35
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome
Nome é necessário.
E-mail
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

 

SINDSAÚDE CEARÁ
Rua Padre Mororó, 670 - Centro
Fortaleza - Ceará  |  CEP 60.015-220

(Quase esquina com Rua São Paulo)

 

Fone: (85) 3212-4577  |  E-mail: contato@sindsaude-ce.com.br
www.igenio.com.br
CTB CNTS