FacebookYoutube RSS
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras


Notícias

  15/06/2020 

Após denúncia do Sindsaúde, MPT notifica Hospital Regional do Cariri por uso inadequaldo de EPIs

 
O Hospital tem cinco dias para apresentar um Plano de Contenção para redução da exposição dos trabalhadores a situações de risco. 
 
Após denúncia encaminhada pelo Sindsaúde, o Ministério Público do Trabalho recomendou ao Hospital Regional do Cariri que adote medidas urgentes para garantir a proteção dos profissionais da saúde que atuam nesta unidade de saúde. A recomendação feita pela Procuradoria do Trabalho no Município de Juazeiro do Norte foi encaminhada também ao Instituto de Gestão e Saúde Hospitalar, que faz a gestão do hospital.
 
O Sindsaúde denunciou o uso inadequado de EPIs, que coloca em risco ainda maior a saúde dos trabalhadores que estão atuando no combate ao novo Coronavírus. De acordo com a denúncia, os profissionais estariam sendo obrigados a usar a mesma máscara, N95, por um período de até um mês. Além disso, por conta da falta de capotes descartáveis, técnicos e auxiliares estavam usando capas plásticas quentes e desconfortáveis, que, além de machucar a pele, estariam causando desidratação em profissionais durante procedimentos que exigem mais esforço em contato com os pacientes contaminados ou com suspeita de Covid-19.
 
Na recomendação feita pelo MPT, o hospital tem cinco dias a partir da notificação para apresentar um plano Plano de Contenção a ser implementado ou revisado para redução da exposição dos trabalhadores a situações de risco. Entre as medidas a serem adotadas, está a realização de testes em pacientes e trabalhadores. O hospital deve ainda comprovar o cumprimento da NR 06, com o fornecimento de equipamentos de segurança individual adequados e suficientes aos profissionais de saúde em exercício no Hospital Regional do Cariri, atendendo Nota Técnica do COFEN. 
 
"É fundamental contarmos com a agilidade do Ministério Público do Trabalho nesse momento crítico. Os trabalhadores, além de expostos ao risco da doença, ainda sofrem pressão para sofrerem calados. Vamos seguir sendo a voz em defesa desses profissionais, que estão corajosamente atuando na assistência da população nesse momento de pandemia" - afirmou Marta Brandão, presidente do Sindsaúde Ceará.
 
 
Última atualização: 15/06/2020 às 14:01:34
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome
Nome é necessário.
E-mail
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

 

SINDSAÚDE CEARÁ
Rua Padre Mororó, 670 - Centro
Fortaleza - Ceará  |  CEP 60.015-220

(Quase esquina com Rua São Paulo)

 

Fone: (85) 3212-4577  |  E-mail: contato@sindsaude-ce.com.br
www.igenio.com.br
CTB CNTS