FacebookYoutube RSS
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras


Notícias

  01/05/2020 

Camilo cria auxílio e pecúlio para cooperados e autônomos da saúde atingidos pelo Covid-19

Por meio do Decreto nº 33.563, de 30 de abril de 2020, o Governo do Estado do Ceará institui dois benefícios para os profissionais da saúde atingidos pelo Covid-19. Foi instituído o auxílio por contágio pela Covid-19 que será pago em caso de afastamento do trabalho decorrente de contaminação por Covid-19.

Este auxilio corresponde a: 1 (um) salário mínimo para técnico de enfermagem e profissional de nível médio; 03 (três) salários mínimos para profissionais de nível superior, não médico; 04 (quatro) salários mínimos para médico.

O auxílio por contágio será pago para afastamentos de trinta dias. Se o afastamento for menor do que trinta dias, então, o auxílio será proporcional aos dias de afastamento.

No mesmo Decreto foi criado também o pecúlio por óbito decorrente do Covid-19, a ser pago à família do profissional que veio a óbito em razão de contaminação por Covid-19. O valor deste pecúlio será de dez salários mínimos.

Mas atenção: estes dois benefícios só serão pagos aos profissionais cooperados ou autônomos que prestam serviços nas unidades de saúde vinculadas à Secretaria de Saúde do Estado do Ceará.

O Sindsaúde entende que estes dois vieram em boa hora. Os profissionais da saúde, nesta quadra adversa, pela natureza essencial de suas atividades, estão submetidos a condições estressantes de trabalho, com aumento de jornada, risco de morte, EPIs inadequados e insuficientes, flexibilização da legislação, por imposição de MPs, congelamento de salários, dentre outras maldades.

Entretanto, não é justo e nem razoável que estes benefícios sejam pagos somente a um segmento profissional. A todos os trabalhadores da saúde (efetivos, terceirizados, cooperados, autônomos etc) que venham a sofrer o infortúnio parcial ou total oriundo do Covid-19 devem ser pagos os dois benefícios. Não há argumento que venha a sustentar a discriminação lançada neste Decreto.

O Sindsaúde unirá forças com outras entidades da saúde para estender estes dois benefícios, embora indesejados, para todos os trabalhadores que, no front do enfrentamento à pandemia, venham a ser vitimados. Iremos também postular isonomia de tratamento também com relação ao valor. Afinal, o vírus é nefasto para todo trabalhador, independente do grau de estudo.

Última atualização: 01/05/2020 às 18:57:25
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome
Nome é necessário.
E-mail
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

 

SINDSAÚDE CEARÁ
Rua Padre Mororó, 670 - Centro
Fortaleza - Ceará  |  CEP 60.015-220

(Quase esquina com Rua São Paulo)

 

Fone: (85) 3212-4577  |  E-mail: contato@sindsaude-ce.com.br
www.igenio.com.br
CTB CNTS