FacebookYoutube RSS
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras


Notícias

  23/04/2018 

Sindicatos de profissionais da saúde se unem para combater ataque aos direitos

 
Em reunião envolvendo seis entidades sindicais, realizada no Sindsaúde em 20/04, dirigentes sindicais decidiram realizar atos unificados contra a retirada de direitos dos trabalhadores da saúde rede privada.
 
Representantes de seis entidades sindicais de profissionais da saúde se reuniram na sede do Sindsaúde na sexta-feira, 20/04, para tratar sobre a unificação da luta em defesa dos direitos dos trabalhadores da saúde. A reunião foi convocada pelo Sindsaúde. As lideranças sindicais decidiram que vão realizar atos unificados semanais em repúdio aos ataques à categoria. Além disso, vão formalizar denúncia coletiva junto ao Ministério Público.
 
Desde que começaram as negociações para a Convenção Coletiva de Trabalho da Rede Privada que os ataques aos direitos dos trabalhadores tem sido contundentes, tal como foi a reforma trabalhista do governo ilegítimo de Temer, que retirou direitos e determinou medidas para enfraquecer os sindicatos, deixando os trabalhadores mais vulneráveis. 
 
Na última reunião de negociação, os patrões, que já tinham uma proposta de muitas perdas, foram mais além. Decidiram oferecer reajuste ZERO para os trabalhadores e nem um centavo de aumento em benefícios como o Auxílio Creche e Auxílio Babá. Além disso, os patrões querem acabar com a estabilidade dos dirigentes sindicais e determinar que homologações sejam feitas nas empresas e não mais nos sindicatos. E não para por aí. Até a carta de recomendação, que o trabalhador pode solicitar em caso de demissão, os patrões querem acabar. Um golpe mesquinho para humilhar os trabalhadores mesmo após o desligamento da empresa.
 
Antes desta reunião, os patrões já tinham uma proposta degradante, com o fim das licenças para consultas e exames de prevenção ao câncer, restrições no acompanhamento de filho ao médico e nas consultas de pré-natal. 
 
Para quem ainda não tinha acordado para a dureza do golpe contra os trabalhadores, agora não há mais tempo a perder. É preciso se unir e levar essas informações aos usuários da rede privada de saúde. Os patrões querem acabar de vez com qualquer possibilidade de negociação com os trabalhadores, impondo perdas e tornando o trabalho cada vez mais exaustivo e danoso, o que reflete na perda da qualidade do atendimento, que custa caro aos clientes. Há uma sede de lucros cada vez maiores enquanto trabalhadores e usuários são penalizados. 
 
Chega de golpes contra os trabalhadores!
 
Na quinta-feira, 26/04, às 6h30 da manhã, vamos realizar o primeiro ato unificado em repúdio aos ataques aos profissionais da saúde.
 
Vai ser em frente ao HAP Vida da Aguanambi.
 
Mobilize os seus colegas e familiares!
 
O ataque é contra todos e precisamos mostrar o nosso repúdio!
 
Confira no nosso site e Face os locais dos atos seguintes, que serão realizados sempre às quartas-feiras, às 6h30 da manhã.
 
Por nenhum direito a menos!
 
Com informações da Assessoria de Comunicação do Sindsaúde - Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Ceará
 
 
 
 
 
 
Última atualização: 23/04/2018 às 13:17:02
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome
Nome é necessário.
E-mail
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

 

SINDSAÚDE CEARÁ
Rua Guilherme Rocha, 883 - Centro
Fortaleza - Ceará  |  CEP 60.115-120

Fone: (85) 3251.9050 / 3212.5109  |  E-mail: contato@sindsaude-ce.com.br
www.igenio.com.br
CTB CNTS