FacebookYoutube RSS
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras


Notícias

  13/11/2017 

Sindsaúde cobra demandas de servidores da saúde do nível médio da prefeitura de Fortaleza

 
Uma reunião foi realizada na sexta-feira, 10/11, na Secretaria da Saúde para discutir sobre o assunto.
 
Dirigentes do Sindsaúde se reuniram com a secretária da Saúde de Fortaleza, Joana Maciel, para tratar sobre a igualdade no tratamento de profissionais da saúde do nível médio da atenção básica/primária do município. A reunião, realizada na sexta-feira, 10/11, foi articulada pelo vereador Marcio Cruz, que também participou das discussões, acompanhado das diretoras do Sindsaúde, Marta Brandão, Silvania Lopes. Ulisses Vilar e Quintino Neto.
 
Os profissionais da saúde, que ingressaram através do concurso de 2015 na prefeitura de Fortaleza cumprem atualmente uma carga horária de 40 horas semanais sem direito às 8 horas destinadas à Educação Permanente, como ocorre com os demais profissionais que compõem as equipes da Estratégia Saúde da Família no município.  A reivindicação da categoria, defendida pelo Sindsaúde desde 2016, é que a carga horária seja de 32 horas na assistência mais 8h destinadas à educação permanente.  
 
A secretaria da saúde, Joana Maciel, afirmou que é necessária uma regulamentação através de decreto e/ou portaria para fazer a mudança. Ela designou a constituição de um grupo de trabalho com participação dos sindicatos representativos das categorias envolvidas que deverá se reunir ainda neste ano. A diretora do Sindsaúde, Silvana Lopes, solicitou agilidade na discussão, já que os profissionais do nível médio do último concurso estão sendo prejudicados ao receber tratamento diferenciado em relação às outras categorias. O Sindsaúde defende isonomia de tratamento já!!
 
Ao todo, são cerca de 600 profissionais prejudicados com a falta de isonomia de tratamento. Sem as horas destinadas à educação permanente, eles ficam sem condições de se capacitar. Tanto os profissionais do nível superior como os agentes de saúde já são cumprem a carga horária de 40 horas semanais, sendo oito destinadas à Educação permanente.
 
Cadastro de Reserva
 
Durante esta mesma reunião, foi discutida a situação dos aprovados no concurso de 2015 que permanecem no cadastro de reserva. A secretária Joana Maciel explicou que a validade do concurso foi renovada por dois anos mas que não há previsão de criação de novas vagas. Ela disse ainda que só haverá convocação se houverem desistências.
 
 
Na última convocação,realizada em setembro deste ano,foram chamados mais dez aprovados no concurso, mas até agora eles permanecem sem lotação. O diretor do Sindsaúde, Ulisses Vilar, protocolou ofício junto à Secretaria Municipal da Saúde, solicitando a lotação das oito técnicas de enfermagem e duas auxiliares em saúde bucal. "Elas já entregaram toda a documentação exigida há mais de um mês. Não faz sentido essa demora, já que sabemos que há necessidade dessas profissionais nos postos de saúde de Fortaleza" - afirmou Ulisses Vilar.
 
Com informações da Assessoria de Comunicação do Sindsaúde - Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Ceará
 
Última atualização: 16/11/2017 às 12:37:15
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome
Nome é necessário.
E-mail
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

 

SINDSAÚDE CEARÁ
Rua Guilherme Rocha, 883 - Centro
Fortaleza - Ceará  |  CEP 60.115-120

Fone: (85) 3251.9050 / 3212.5109  |  E-mail: contato@sindsaude-ce.com.br
www.igenio.com.br
CTB CNTS